All for Joomla All for Webmasters
Edições
Vendas de materiais de construção disparam 4% em abril - Revista Fundações
15343
single,single-post,postid-15343,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,,qode-theme-ver-2.2,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Vendas de materiais de construção disparam 4% em abril

12:41 07 maio in Matérias, Site
Queda da inflação e dos juros tem incentivado o aumento do consumo e impulsionado a confiança dos comerciantes
Vendas de materiais de construção

Esta nota é do Portal Brasil. A reprodução dela neste site faz parte do clipping da editora Rudder.

 

Queda da inflação e dos juros tem incentivado o aumento do consumo e impulsionado a confiança dos comerciantes

As vendas de materiais de construção dispararam em abril. Segundo informações da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), o avanço foi de 4% frente a igual mês do ano passado. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (3).

“Os dados mostram que as empresas ainda estão se recuperando quando o assunto é faturamento”, afirmou o presidente da Anamaco, Cláudio Conz. A pesquisa revela, ainda, que o setor está mais otimista.

Para 62% dos entrevistados, a expectativa é de crescimento de vendas. A projeção desse grupo é que deve ocorrer um avanço de pelo menos 10% nos próximos 30 dias. As previsões de investimento também são positivas: 42% pretendem tirar projetos da gaveta nos próximos 12 meses e 18% têm intenção de contratar funcionários em maio.

Confiança no comércio

Esse otimismo, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), está disseminado pelo comércio. A entidade mantém uma pesquisa para medir a confiança dos empresários. E na comparação entre abril e igual mês do ano passado houve um avanço de 11,9%.

“Influenciada pela recuperação das vendas em relação a 2017, a confiança dos empresários do comércio pode se aproximar do nível anterior à crise econômica no terceiro trimestre deste ano”, afirma o chefe da Divisão Econômica da CNC, Fábio Bentes. Para ele, o crescimento das vendas tem sido influenciado pela inflação em baixa e pela queda dos juros. Bentes explica ainda que esse cenário cria uma tendência de “gradual avanço do consumo”.

 

 

Editora Rudder

redacao@revistafundacoes.com.br