All for Joomla All for Webmasters
Edições
Putin inaugura ponte entre Rússia e Crimeia - Revista Fundações
15374
single,single-post,postid-15374,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,,qode-theme-ver-2.2,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Putin inaugura ponte entre Rússia e Crimeia

14:31 15 maio in Matérias, Site
Kremlin exalta "feito histórico" e Ucrânia acusa Rússia de violar leis internacionais.
ponte entre Rússia e Crimeia

Esta nota é da Agência de Notícias DW. A reprodução dela neste site faz parte do clipping da editora Rudder.

 

O presidente russo, Vladimir Putin, inaugurou nesta terça feira (15/05) o trecho rodoviário de uma nova ponte que liga a Rússia continental à Península da Crimeia, anexada ao território russo em 2014. A Ucrânia denunciou a construção como uma flagrante violação das leis internacionais.

Putin dirigiu um enorme caminhão Kamaz, de fabricação russa, pelos 19 quilômetros da ponte sobre o estreito de Kertch, projetada para conectar a Crimeia à rede de transportes da Rússia.

A Crimeia, uma ex-república autônoma que integrava a Ucrânia, foi anexada pela Rússia durante uma grave crise política no país vizinho, que culminou num conflito no leste entre forças leais ao governo e milícias separatistas apoiadas por Moscou.

A cerimônia de inauguração, transmitida ao vivo pela televisão estatal, mostrou Putin, vestindo calças jeans, sendo recebido com entusiasmo por trabalhadores no lado da Crimeia, após atravessar a ponte com o caminhão, seguido por um comboio.

Em discurso, o presidente exaltou a construção da ponte de 3,6 bilhões de dólares como um feito histórico e prometeu novas obras de infraestrutura na península. Ele disse ter confiança de que a seção ferroviária da obra deverá ser encerrada dentro de um ano.

“Continuaremos a trabalhar em projetos como esse em todo o país”, afirmou. “Construiremos novas estradas, pontes, aeroportos e portos. Vamos melhorar nossas vidas”, disse o presidente.

“Putin iniciou ele mesmo esse projeto. Muitos não acreditavam que esse plano seria possível. Este é um dia muito importante em termos práticos e simbólicos”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

Em Kiev, o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, protestou, afirmando que “a construção ilegal da ponte Kertch é a prova mais recente do desprezo do Kremlim pelas leis internacionais”.

O primeiro-ministro ucraniano, Volodymyr Groysman, também condenou a atitude russa. “As forças de ocupação da Rússia, que ocupam temporariamente a Crimeia, continuam a agir fora das leis internacionais”, afirmou.

A anexação da Crimeia pela Rússia gerou sanções internacionais a Moscou, deteriorando as relações com o Ocidente. No entanto, muitos na Rússia a interpretam como a restauração do domínio de uma região historicamente russa.

 

Editora Rudder

redacao@revistafundacoes.com.br