All for Joomla All for Webmasters
Edições
IPT e FSC Brasil assinam acordo de cooperação para difusão da utilização da madeira na construção civil e movelaria - Revista Fundações
14721
single,single-post,postid-14721,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,,qode-theme-ver-2.2,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

IPT e FSC Brasil assinam acordo de cooperação para difusão da utilização da madeira na construção civil e movelaria

08:00 30 novembro in Matérias, Site
Avaliação de espécies de madeira por meio da xiloteca do IPT é uma das possíveis parcerias no acordo com o FSC
IMG_6263
Este texto é do site do IPT. A reprodução dele neste site faz parte do clipping diário da editora Rudder.

Desenvolver projetos conjuntos para a promoção do uso da madeira na construção civil e na movelaria, incluindo a difusão de informações sobre o desempenho das diferentes espécies, é um dos objetivos do acordo de cooperação tecnológica firmado no dia 21 de setembro pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e pelo Conselho Brasileiro de Manejo Florestal, mais conhecido como FSC Brasil, que é uma associação civil na qual estão presentes representantes de ONGs ambientais e sociais, comerciantes de madeira, organizações florestais, pequenos produtores e proprietários florestais, entre outros.

A parceria prevê também a capacitação de equipes das duas instituições e a divulgação da certificação FSC por meio de cursos e palestras – o conceito do atestado foi criado como uma forma de controle das práticas produtivas florestais, por meio da valorização, no mercado, dos produtos originados de manejo responsável das florestas.

Os licenciados da marca (que é internacional) podem utilizar as siglas ‘FSC’, o nome Forest Stewardship Council e o logotipo com a marca e a árvore – o IPT, por exemplo, possui a licença para uso em casos muito específicos, como publicações.

A primeira ação concreta da parceria, explica a diretora do Centro de Tecnologia de Recursos Florestais do IPT, Ligia Ferrari Torella di Romagnano, será um curso sobre o uso de madeiras na construção civil a ser oferecido em fevereiro de 2018, em conjunto com o Sindicato da Habitação de São Paulo, o Secovi. “Estamos buscando projetos de interesse de ambas as instituições: como o FSC credencia empresas para certificação de sustentabilidade de produtos florestais, uma das possíveis parcerias seria o trabalho do IPT como avaliador, por exemplo, de espécies de madeira por meio da Xiloteca Dr. Calvino Mainieri”, explica ela – o acervo do IPT é o mais importante do estado de São Paulo e o maior do Brasil: criado em 1930, reúne aproximadamente 19,5 mil amostras de madeiras brasileiras e estrangeiras e ao redor de 15 mil lâminas histológicas.

A parceria poderá envolver ainda o tema da sustentabilidade florestal por meio da elaboração e monitoramento de planos de manejo florestal, e ações junto ao recém-criado Núcleo de Referência em Tecnologia da Madeira, cujo lançamento ocorreu em agosto de 2017 e que deverá contar com a participação do FSC. As duas unidades do IPT envolvidas no acordo são a Seção de Sustentabilidade de Recursos Florestais e o Laboratório de Árvores, Madeiras e Móveis.

Editora Rudder

redacao@revistafundacoes.com.br