All for Joomla All for Webmasters
Doca de concreto flutuante substitui estrutura de aço - Revista Fundações
13978
single,single-post,postid-13978,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,,qode-theme-ver-2.2,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Doca de concreto flutuante substitui estrutura de aço

08:00 06 junho in Matérias, Site
Peça tem longa durabilidade e custo menor, além de versatilidade. Primeiro estaleiro a usar estrutura inovadora está no Havaí

*Esta matéria é do portal Cimento Itambé – Massa Cinzenta. A publicação dela neste site faz parte do clipping diário da editora Rudder

Por: Altair Santos

No Havaí, docas de concreto flutuante estão substituindo estruturas de aço nos estaleiros. Antes, essa solução era aplicada apenas para pequenos atracadouros. Porém, uma construtora da Cingapura – a GL Engineering & Construction Pte Ltd (GL E & C) – conseguiu desenvolver grandes peças para navios de até 9.500 toneladas. “Tivemos de explorar perspectivas de engenharia além dos conceitos convencionais de aplicação do concreto. Também foi preciso treinar mão de obra para atender as especificações de design e requisitos do projeto”, diz Lim Sing Tian, diretor-geral da GL Engineering & Construction Pte Ltd.

As megaestruturas podem receber três grandes embarcações de uma só vez. Possuem 15 metros de altura, 138 metros de comprimento e 46 metros de largura, com vão de 36 metros entre as paredes. Cada uma pesa 15 mil toneladas. Foram fabricadas com graute 85 (concreto de alta plasticidade) e consumiram 320 mil m³ de concreto cada uma. Segundo o construtor, as docas podem durar até 200 anos. “Temos a intenção de apresentar a funcionalidade destas estruturas aos estaleiros dos Estados Unidos e estamos convictos de que atrairão não apenas o mercado norte-americano como mundial”, afirma Lim Sing Tian.

A confiança de que as docas de concreto flutuante substituirão as de aço em um futuro breve tem a durabilidade como alicerce. No entender dos projetistas das grandes estruturas, trata-se de elementos com longa vida útil e menor volume de manutenção, o que torna seu custo mais barato – US$ 12 milhões cada uma. Comparativamente, as estruturas de aço são normalmente concebidas para uma vida útil de 20 anos e requerem manutenção regular e dispendiosa. Além da competitividade, as docas em concreto sustentável são versáteis. Podem ser usadas para a construção e a manutenção de navios.

A construção das imensas docas de concreto flutuante envolveu 500 pessoas, entre operários, designers, projetistas, laboratoristas, consultores em concreto e engenheiros civis. A primeira estrutura levou 13 meses para ficar pronta – começou a ser fabricada em março de 2016. O processo de construção se estendeu desde a montagem da fôrma do concreto, pensada para ter o desenho interno de favos de mel, até o revestimento. Após a conclusão da primeira doca, 120 air bags foram inflados para colocá-la ao mar. Essa estrutura está atualmente no caminho para o Havaí e a perspectiva é de que chegue ao estaleiro que a encomendou no começo de junho de 2017.

O sistema que usa concreto flutuante para a construção de docas não é novo. Porém, o material – até a inovação desenvolvida em Cingapura – era utilizado apenas em atracadouros para pequenas embarcações. Por outro lado, há pelo menos uma década vinha se tentando construir grandes estruturas de concreto flutuante, mas esbarrava-se em soluções como cofragem, a estrutura para sustentar as peças e especificação do concreto. Até que a GL Engineering & Construction encontrou as respostas que prometem revolucionar a engenharia naval.

Crédito Fotos: GL E & C

 

 

 

Estrutura de doca flutuante

Editora Rudder

[email protected]